Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016
De todos os momentos, guardarei o hoje, pois o passado foi-se e o amanhã é preguiçoso!
I was the wind.
Now, I am the rain!
É melhor que se sente e sente em refúgio.
Aonde estará a tal da calma?
Deveria com obrigação dizer.
I mus say!
As correntes já estão desgarradas, mas a alma ainda não notou.
Onde está quem te aprisionava?
A pergunta soa e faz a espuma no mar.
Sobe e faz cantiga no ar.
Perdeu-se a métrica por aí.
Os olhos estão a sorrir.
O coração não para de latir e a poesia acabou de surgir.
I have been loving you!
E é só fechar os olhos pra tudo se repetir. Começar o louco imaginar.
Mas nem é hora de dormir, então declino e mantenho os olhos bem abertos.
Ainda bem que não preciso dormir para sonhar!