Texto feito dentro do metrô Ana Rosa- Sp


O que ver além do já visto? Onde ir além do já percorrido?
Os olhares se cruzam em um tom vesgo, entrelaçando as pernas.
Mas o que pensar de um coração partido?


Ruas que se cruzam, carros se embolando.
Ir e vir sem rumo, pensamento no caos brotando.


Em meio a tantos disfarces, o que sobra é a sombra do estranho sozinho a pensar, querendo sentir o não entendido.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria