Prefiro que meus olhos estejam perdidos.
Perdidos, dando a sensação de estar sem chão, como cão sem dono.
Perdidos, querendo o refúgio e o conforto dos passos que quero seguir.

Prefiro estar atônito e em profundo choro, pois perdido me encontro e me encontro em seus passos, traços e laços do olhar.
Aquele olhar em que me perco e me encontro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria