O pouco no tempo torna-se pouco tempo. Porém, o mais óbvio não é tal constatação, mas sim a constante dúvida que está a pairar: por que o pouco tempo pode também trazer tanta felicidade?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria