Nunca cheguei no final da casa, 
porque nos perdíamos na porta de entrada. 
Essa foi a conclusão alcançada.

Por isso, o tempo tratou de apagar 
aquele fogo que aprecia eterno como o próprio tempo.

A poesia nunca chegou a ser terminada, 
pois a inspiração morria no primeiro verso. 
O primeiro verso sempre a se tornar o último.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria