Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

Tudo o que quis ainda mais dizer ontem

Em meio a toda essa paixão que arde como fogo, 
sinto o toque dos versos seus.

Os versos reluzentes como os raios de seus olhos.
Os versos do dia e da noite.
Os versos da esperança e da bondade.
Os versos seus... meus e nossos.

Em meio ao presente, virando a página do passado, 
busco saber quem eu sou.

Sou o verso e tu és a poesia!

Tudo o que quis dizer ontem

Faz-me pensar. Lembrar... Trazer à memória.
Essa que age com o preciosismo de uma pérola.
Que joga no tempo a contagem regressiva para esquecer.

O esquecimento é o primo mimado da memória.
Não se fala de tempo, porque pode demorar, mas uma hora tudo se esquece.
A memória morre e é esquecida até no dia de finados.