Segundo suspiro

Viajo, vou no fundo do seu olhar.
Sinto o cheiro, o gosto, o fulgor e a decência.

Decência?

Despes meu corpo e sem peso sobre mim sou lançado para ainda mais fundo.
No fundo... do olhar, que vagaroso faz meu controle delirar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria