" HOMENS" não choram

      Segundo o dicionário, a palavra choro remete a  lamentar, arrepender-se e claro derramar lágrimas. Aquela sensação que consome suspiros e o fôlego, sufocando intensamente, retirando as cores até que a lágrima finalmente desça. Porém, ainda assim, existem os que choram para si, para dentro, com o único objetivo de ninguém perceber.
      A maior definição para esse desnecessário disfarce é medo de demonstrar a fraqueza, que é forte e tão real quanto o arder dos raios do sol. A maior fraqueza no caso é deixar o ego ser mais salgado, mais quente, mais lamentável e mais doloroso do que a própria lágrima esculpida pelas batidas do coração.
Certo! Tudo se passa no coração. O músculo mais formidável do corpo humano. O mais intenso, porque além de espancar vida para as veias sangrentas ainda é o principal culpado por tristezas, decepções e outras mazelas. - Se meu coração não fosse tão frágil nada disso teria acontecido. Prometo nunca mais dar ouvidos para ele e ser somente racional. A partir de hoje a razão será minha primícia de todos os dias.
      Somos como pétalas. Temos cores, cheiros, beleza, as vezes secamos e morremos e óbvio tão sensíveis quanto elas são.
Na primavera sorrimos, brilhamos até na escuridão. No outono o cinza vai tomando conta e quando vemos tudo virá nada e o chão sempre nos abriga. A primavera são os dias felizes em que a vida tem todo o sentido. O outono são os dias de queda, de frio interior, de pouca vida, porém o coração está ali, batendo, fazendo força para não desistirmos nem esquecermos de todo o esplendor da vida.
      Quando secamos, as lágrimas nos molham, inundam nossos passos e o resultado final é chegar a uma simples conclusão: lágrimas que não são liberadas consomem a vida aos poucos e mesmo sem querermos nunca param de rolar na alma que agoniza pela libertação do salgado quente e cheio de sentimentos.
      Demonstrar sentimento é sinal de fraqueza? Homens não choram? O que vão pensar deles se alguém ver o choro sem controle? Homens tem que ser o maior símbolo de força e resistência? 
      Por que preocupar-se tanto com esses falsos estereótipos que um dia alguém produziu e até hoje são reproduzidos sem o menor questionamento? 
      Explicando o título, ''HOMENS'' de fato não choram. Porém HOMENS choram e mostram o que os ferem. Imploram para a vida não açoitar tanto e principalmente para a paixão não trazer um amor tão doloroso.
      HOMENS traduzem aquilo que a madrugada solitária revelou. Explanam toda a inspiração e como o tempo parou ao serem domados e tomados pelo ardor de um olhar cheio de paixão.
      ''HOMENS'' correm da própria sombra, andam olhando para os pés, pois o pavor de tropeçar e cair é maior do que qualquer luar. ''HOMENS'' contagiam outros ''HOMENS'' e julgam os HOMENS objetivados apenas em viverem, sentirem, produzirem e reproduzirem o mais puro amor externo e interno. 
      Onde estará a chave para esse mistério tão real e palpável quanto o próprio real e tocar?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria