Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

27/02/2015

Foi tudo da mesma forma como em todos os casos de amor ardente, que começam com um olhar e ultrapassa os limites de batidas felizes do coração. Pela manhã dava-te os raios sublimes do sol. Ao entardecer estendia minha alma para deitar-te a espera  do ''Até logo'' ao sol e receber a noite. A noite, com as poucas ou muitas estrelas brilhando no céu pouco aberto, assim como os seus lábios para receberem o som de minha voz e seus ouvidos, sedentos pelo beijo tênue e conclusivo da noite de meus lábios.
Então, acredito que já podemos virar canção ou trilha sonora de um daqueles filmes que começam com a imagem de uma praia ou montanhas e terminam com tom de saudade, da vontade de querer estar ainda mais vivo entre o real e a ficção. Seja amor ou impressão. Seja momento ou eternidade. Seja caminhar ou ficar parado. Seja como for... seja...
Prezado coração,
nesse inverno te darei o calor e o ardor das paixões da  primavera. O perfume dos dias que jamais anoiteceram. Deixarei a janela aberta para que sintas o frescor de minhas palavras coloridas só para te alegrarem. Entrego em suas mãos, prezado coração, minhas sinceras emoções, para que possas bater confortável e sem colapsos de um pesadelo. Peço que batas pelas pétalas dadas pelas estrelas e pelos raios do sol acalentador do tempo amável como as raízes de um grande amor. E nessa entrega, as emoções serão eternas e passarão sempre de um dia para o outro, sutilmente como a brisa de uma tarde de outono.
Prometo não fazê-lo derramar lágrimas, porém se por acaso isso vier a acontecer, irei apenas dizer: - Acalme-se, coração, pois está um lindo dia lá fora!