E foram daqueles olhos que nasceram todo o desejo, o qual inundaria meus versos por muitos anos. E esses anos passaram como o sopro de um vento, pois o desejo nos consumiu de tal forma, que no espelho somente restou a imagem do ínfimo prazer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria