Eu juro que estou pronto. Com medo, porém pronto. Esse impulso que começa no meu peito, corre pelo meu corpo e termina escorrendo pelos meus lábios em forma de uma bela canção para os seus ouvidos, precisa crescer cada vez mais e se multiplicar aos seus impulsos.
Já passei por muitas portas, deixei muitas janelas abertas e sem uma razão boa o bastante para isso. Foi uma fuga! Hoje fica óbvio de se ver. Uma fuga de minhas próprias fraquezas, incertezas e inseguranças.
De tanto querer ser o que muitos esperavam de mim, acabei por esquecer a parte mais importante nisso tudo: eu mesmo. Fugas e mais fugas, até me tornar um procurado e fugitivo das exigências de uma vida muitas vezes baseadas em símbolos. No meio desse trajeto de perdas e ganhos estava você, fiscalizando os corações que sem rumo existiam por existir.
Posso parecer intenso com minhas palavras e não tão sólido quanto meus pensamentos, porém estou farto de idealizações, e tu és minha maior razão. Minha razão de pensar, dormir e acordar. De lutar contra tudo que luto e me lançar em mares bravios. Tudo pelo aconchego de suas asas, a segurança de suas palavras e a certeza de que sem isso nada existiria ou valeria a pena.
Meu porto seguro, quem me agita e acalma, a maios representação de mim mesmo. Penso que quero correr todos os dias rumo e sem rumo ao seu céu, esse que trazes em seu olhar. Anseio todos os dias pelo que tens em ti. Essa vontade viva de viver, de me alucinar com a ausência dura da rotina e depois reaparecer como um arco-íris, dizendo: - Calma, eu estou aqui!
Eu juro que estou pronto. Que tudo se transforme nas quatro-estações, para que sempre haja grandes revoluções em nosso sentimento. Que os raios do sol não alterem ou ofusquem nossa visão. Que o frio gélido de uma madrugada sem cor não esfrie nosso ser, mas sirva para crescermos de mãos dadas.
Andemos então por vales e bosques. Você e eu, como um, como a maior sintonia que o gostar, a paixão e o amor já produziram. Como uma metáfora a ser atingida, uma hipérbole a ser vivida e que não precisemos de eufemismos, mas sim de percepção. Estou indo contra meus limites, porque na verdade, tu me deste mais do que isso. Imortalidade, com uma vida por dia, um passo de cada vez, um segundo a cada segundo.
Eu juro que estou pronto e certo disso, pois acredito que seja um grande erro não vivermos em nosso oceano.
Eu juro que estou pronto... e você, acredita?



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria