Te dei

De todo o coração te dei: O verso que canta, roda, planta e colhe o fruto que quer.

Que acena e que chora, que abraça e espanca; cai e levanta e dorme no pó.

Que do bem para o mau, que do céu para o mar vai além das paradas e de tão pouca fé.


Que querendo as manhãs, deixa o sonho de fora, dá ao amigo estrangeiro uma bela mulher.

De todo o coração  te dei.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria