AusÊncia

Na sua ausência...
Não há explicação.
Fujo, me escondo, replico, morro e esqueço.

O que há para ser dito, não digo.
O que há para ser feito, não faço.

Na sua ausência...
Estou ausente de tudo.
Na sua ausência...
Não existo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria