A sensação é simples. Os olhos abrem, o frio incomoda, mas o sol gélido já raiou. Despertas tu e eu, pois a sombra do desconhecido já se conheceu. Sob a pressa: ela é a mesma. Em qualquer canto é uma centopeia com mais pernas. O olhar arrepiado, corriqueiro e pontual. É hora de andar e correr se assim for preciso. A madrugada triste trouxe lágrimas, porém lágrimas salgaram também o sorriso que alcançou a solidão. E se tarde já estiver, e as horas não fizerem uma parada, o jeito é trocar o enfado pelo Fado, cantar e esperar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria