Margeando

Margeando...
A criança que brinca com a água.
O pássaro que canta e o barquinho a vagar.

Livres, a criança, o pássaro e o barquinho.
A margem sorriu.

Margeando...
A criança que virou homem.
O pássaro ficou rouco e o barquinho afundou.

Margeando sempre, 
mas o tempo nunca parou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria