Fui tomado

Pelo desejo indomável
Pelo apreço invisível
Pelas horas que vagam

O nascer nascerá amanhã
Notável ansiedade de logo chegar
O que não faço engasga na barriga

Desafio as vontades, sacrifico minha mente
Penso, mas ninguém sabe
Fui tomado e tomei um balde de grandes
medidas, porque escrevi o que tanto queria.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria