Ei você, o poeta é a poesia!

O poeta clama por ser ouvido 
da mesma forma que o versos 
clamaram para serem escritos.

A relação é simples: 
mar e ser amado; servir e ser servido.

Porém, o poeta é o louco visto como doido, 
que quando pequeno brincava 
com a sopa de letrinhas, 
mas agora grande se alimenta das palavras.

O poeta é o que para o tempo, 
desvenda o invento, dando sentido ao movimento.

O poeta está ali e aqui. 
Sou eu, tu, eles e você.

O que inspira dá a vida a tudo o que no pó está deitado.
E de longe não há quem não diga. 
E de longe não há quem não diria, 
que a vida surge da ponta de 
uma caneta e que a vida é a poesia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria