Deixe..deixe..deixe


Deixe vibrar com as ondas do mar.
Deixe bater o coração.
Ele não para, mas eu te trago 
ao seu lugar favorito.

Deixe em paz a vontade de ter. 
Viva sem olhar o viver.
A perfeição existe, porém os erros podem 
ser deixados de lado.

Mova-se, deixando minha voz te guiar.
Descubra, invente, irrite a solidão.

Deixe acontecer, a noite descer e o 
dia dizer o que o mundo quer ouvir.
Sonetos e trovas; trocadilhos e prosas ,
deixe para o poeta.

Deixe sua vida andar de acordo com a 
vontade de suas sapatilhas.
Cubra seus pés com meus passos.
Insista, não desista, mas prossiga. 
Junto com o estranho e a loucura.

Deixe para depois a tristeza, e viva para sorrir.
Deixe o deixar tomar conta, contudo não 
me deixe sentado deixando tudo aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria