SOnHaR...


Sonhar com ela sem
ter hora para despertar.
Há um grande mistério
nessa dádiva.
Desejá-la com os olhos
cerrados e reinventá-la
todas as noites.

Há um grande mistério nessa dádiva.
Dizer-lhe sem pensar tudo aquilo
que o amor inspirou.
Dela são os versos que espalho
na calada de minha solidão.
Posso então pensar , moldar dias ,
atos e decisões.

Sonhei com ela quase todo o tempo.
Mordisquei sem perceber
algumas palavras e daí por diante construí a presença.
Cores...das flores, sem dores,
horrores e demasiadas alucinações.
Sonhar eu posso , pois me é permitido.

Há um grande mistério nessa dádiva.
O sonho real que me adormece todos os dias ,
porque além de a ter nos sonhos ,
a sintonizo em mim todos os dias.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria