Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

SOnHaR...

Sonhar com ela sem
ter hora para despertar.
Há um grande mistério
nessa dádiva.
Desejá-la com os olhos
cerrados e reinventá-la
todas as noites.

Há um grande mistério nessa dádiva.
Dizer-lhe sem pensar tudo aquilo
que o amor inspirou.
Dela são os versos que espalho
na calada de minha solidão.
Posso então pensar , moldar dias ,
atos e decisões.

Sonhei com ela quase todo o tempo.
Mordisquei sem perceber
algumas palavras e daí por diante construí a presença.
Cores...das flores, sem dores,
horrores e demasiadas alucinações.
Sonhar eu posso , pois me é permitido.

Há um grande mistério nessa dádiva.
O sonho real que me adormece todos os dias ,
porque além de a ter nos sonhos ,
a sintonizo em mim todos os dias.

Fases

Há um momento de paz e 
acordo entre ganhos e derrotas.
Um momento...
O papel , a poesia e eu.
Dono das vontades , 
mas não das palavras.
Dono do momento , 
mas não da inspiração.

Crio fases.
Fase de sentar , 
sussurrar no silêncio , 
nascer livre no traço de 
livres ações. 
Pintar o retrato que o verso pedir. 
Criar o contexto que de mim quer sair.
As rimas eu deixo para depois , 
mas a inspiração é constante 
e invade os meu pulmões.

Libero o ar em forma de poesia.
Ficar sem ela é um apelo de agonia 
e por livre ser nas fases de cada dia.

Tu

Alegro-me com a formosura simples 
que teus lábios possuem. 
Um canto intenso é o que eles produzem 
quando se movem em minha direção.
Meus olhares flamejados aprisionam todo 
esse efeito e dançam unicamente 
com a tal melodia. 

O som se propaga em meu interior e o 
poeta que em mim descansa se revira , 
dando forma ao seu sonho.
Teus olhares mansos , insubordinados ,
poéticos e livres dão ênfase ao mistério 
que há em um encontro inopinado e marcante. 
Dão sentido ao mistério da vida e o duro 
momento da morte. Vida trazes em si , 
no olhar e nos lábios. 
Donzela feita para amar e 
ensurdecer o amor.

Um simples toque faz renascer o perfume suave 
e a essência que se exala na noite.
Em prantos meu coração esteve , ao ponto 
de agonizar  a cada batida. Se um vento 
te trouxe , que continue soprando em minha áurea. 
Se foi a chuva , que continue 
transbordando os sedentos. 
Mas , se foi o sol , que continue radiante , 
queimando toda forma de solidão e fazendo 
arder um corpo em chamas pela paixão.

De mãos dadas

De mãos atadas , de costas para o destino. Sinto medo e não posso esconder os olhos para disfarçar o pavor.
      Meus segredos passaram na minha frente e me rodeiam , tonteando-me sem que possa me segurar. Meu apoio me observa e questiona com o olhar as minhas decisões. 
      Assim como minhas mãos estão presas , estou preso a ti !
Meu bem querer disse pra mim:

- Poesia é o som que sai de ti , o colapso da alma e o perfume do jasmim !
Por trás das cortinas daquele
olhar existe algo além do
imensurável. Existe paz , amor ,
paixão, ternura e você.

A sombra da donzela que lá fica 
aparece e desaparece  a cada
piscar , porém sua essência nunca 
se move.

O perfume suave , o brilho incontável.
O abraço tão quente , um ar de sabores.
Primavera constante , outono incomum , 
verão que incendeia , noites e dias em
forma de flores.

Por trás das cortinas não há um
revés, pois sorte ou azar não conduzem
o prazer de te ter.
Em 1929 , o ´´ CRACK `` da bolsa de valores americana quase destruiu os EUA. Hoje , no século XXI , o crack arruína a cada segundo sonhos maiores que a humanidade !
Quando a esperança nascer , cingiremos nossas almas com o mais puro branco , e a paz que passará a nos guiar espantará toda a escuridão !
O bom caboclo cedo se põe de pé. A calça é rasgada , a camisa é surrada  e o cigarro de palha é.          A voz fala rouca, a idade lhe avança o juízo e os olhos que muito viram não são mais crianças.
De manhã o sol  , de tarde o alaranjado  e a noite a lua. Estrelas brilhando, tentação  a flor da pele , desejo por mulher nua. Seu pangaré arretado bufa quente perto  de suas mãos. O caboclo sobe e ele  se presta a andar. 
Em repiques pelo caminho eles seguem.  De cá para lá atravessam e os cactos sentem o vento certo , do caipira esperto ,  que com traje se coloca a prosear e ver o torto mundo que anda ao inverso.
Imagem
Quando a porta do coração se fecha , o ruído é silencioso , e a única certeza que se pode ter é sobre a incerteza do amanhã !
O olhar me atraiu.
Instintivamente me atraiu.
Acidentalmente me prendeu.
Pacientemente me esperou.
Sabiamente me conduziu.
Apaixonadamente me beijou !
´´ Não serei mais ou menos homem por derramar lágrimas.
   Que elas te toquem , pois levam consigo gotas da minha essência. 
   Se meus versos não te proporcionaram pleno entendimento ,
   que elas proporcionem ! ``