Soneto da alegria


Por estar vivo ,
poder cantar , amar e em
salmos eternizar os suspiros
que hoje se esvaem.

Por vivo estar e poder
com a alma cheia jogar
pedras no mar , olhar o
invisível e contar nuvens no ar.

Vivo estando , sentir preguiça,
apreciar o dia alegre
e a noite mansa.

Alegre sendo ,
jogando fora mazelas ,
intrigas e decepções.

Na vida , estando vivo,
com alegria se faz o que se vive ,
mas a alegria, das trevas  sempre revive.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio