Setembro de 2009...


 Setembro de 2009 ...
                                    Mês de seu aniversário.



       Estando acordado desde cedo , Gregory mantinha os olhos verdes vidrados na rua pela janela de seu quarto. As grades de proteção lhe davam uma sensação de aprisionamento , porém estava ali por vontade própria. Ainda com o pijama de flanela que havia ganho no natal , tentava decifrar algumas teorias , as quais o mundo impõe há séculos . Tentava , por exemplo ,entender por que para se aprender tem que cair. Esse questionamento entrou em seus pensamentos quando viu um garotinho se espatifar no chão , depois de tentar descer uma calçada mediana. Queria também tentar entender , por que ninguém chega ao sucesso de um dia para o outro ou sem muito esforço. Essa dúvida veio  à sua cabeça , quando notou um homem distribuindo nas casas , panfletos de uma loja e amostras-grátis de salgados e doces.
      O último questionamento foi o mais cruel e intenso. Tentava entender , com todas as suas forças , por que ele estava ali , conforto de um bom quarto , recebendo mimos  e atenção , enquanto outros garotos de sua idade estavam sob as leis da rua , descalços , desprotegidos e até identificados como indigentes. Por que? Em algumas semanas completaria dezoito anos , acordaria com abraços e beijos e escutaria no seu ouvido o balançar metálico das chaves do carro zero , parado no quintal , à sua espera. Sem escolha , iria pular de felicidade e demonstrar agradecimento. Mas , e quanto aos outros garotos , que vivem em uma atmosfera bem diferente da dele ? E quando eles completarem dezoito anos ? O cortejo será igual ? Bem , podem até acordar com a voz de alguém , mas na certa , será uma buzina de um ônibus ou carro , pedindo passagem. Podem até escutar algum ruído metálico , porém será da latinha de moedas de refrigerante , repleta de moedas de pouco valor.
      Sem escolha, irão pular para espantar o sono , limparão os olhos em alguma poça de água e correrão para dar início ao dia sem novidades , pois é deste modo que o mundo toca sua sinfonia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria