Pés descalços

     



      Ela queria sentir novamente aquela sensação. Liberdade apenas por estar descalça  poder pisar no chão hora quente , hora frio até chegar na areia. Queria que seus cabelos saíssem do formato de ´´ FILHINHA DO PAPAI `` e fossem moldados pela vontade do vento. Abrir e fechar os olhos várias vezes , só para ter certeza que não estava sonhando ou tendo um déjà vu. Ser simplesmente alguém correndo sem parar , e não uma menina inocente , uma jovem confusa ou uma mulher enlouquecida. Na verdade , seria uma grande loucura correr em passos largos , deixando livre o instinto de sempre , mas neutralizado pelo tempo. Porém,   seria loucura perfeita , para explicar os mistérios da sanidade. Era o que faltava e não o que já existia. Ganhou mais velocidade e os chinelos voaram para longe. Magnífico , agora as mãos também estavam livres. Livres como nunca , mas livres para sempre ? Liberdade é luta e luta é consciência . Uma consciência própria de cada um. Livre das amarras sustentadas pelas mediocridades da sociedade doente e cheia de dentes afiados.
       Ser livre é louco , pois sendo livre , se pensa com o próprio cérebro , e esse pensamento não está dentro dos paradigmas sociais comuns e conhecidos , sendo explicados somente por um psicanalista.

                                       # Junior Borsoi #

* imagem retirada do Google. Qualquer problema avisem-me !!

Comentários

  1. Gostei!
    Bem complexo, inteligente...
    Parabéns mais uma vez!!
    Big bj ;*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria