Manhã de sol


A lua que se foi , deixou o céu livre ser. 
O sol ultrapassou a escuridão , 
dando vida ao amanhecer.

Voa livre a gaivota , a andorinha
 e o pardal. Canta a cigarra por 
dentro da mata , fazendo um só coral.

Dança alegre o agricultor , o homem 
na rua e o sonhador. São olhares tão 
risonhos , que vislumbram até a dor.

Manhã do dia , dia de sol. 
Luz que incinera o ódio e o rancor.
Manhã que alimenta , dando sentido
ao doce amor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria