Silêncio ! É proibido pensar .


        Enquanto as bocas forem silenciadas pela hipocrisia e inércia , o silêncio será o único direito de fato e amigo dos homens , que eram para serem considerados cidadãos ativos , e não passivos. A ideia é respirar bem lentamente , para que nem o som doa ar saindo e entrando dos pulmões seja ouvido. Caótico? Essa palavra define a situação atual. Já se perdeu há muito tempo a noção de abuso sofrido. Este , já é visto com naturalidade , e o paradigma da modernidade mais seguido é o de não se irritar ou preocupar-se demais , para evitar problemas cardíacos. Uma grande incoerência , pois ao assinar o contrato de silêncio profundo , o coração entrou como mero objeto de troca. Por uma rua iluminada , vende-se a alma.
      A grande peneira está sobre as cabeças sem pensamentos. A fonte de vida são as peculiares enganações , que os monstros de ternos e carros importados divulgam em embalagens brilhosas. Um convencimento rápido e rasteiro , que a mudança um dia ocorrerá de forma gradual. Por enquanto , o que se espera é o inesperado. As noites são cápsulas de um mero sono , o qual pode ou não virar um pesadelo. O dia e a tarde são meras pinturas sem novidades , porque o novo , de qualquer forma um dia vai envelhecer. Mas , por que?
      A humanidade segue em fila indiana o ritmo da ópera cantada por uma só voz. Sem perfume ela perfura as mentes e ataca bruscamente o que restou do mundo e suas conquistas  , as quais nada serviram , senão  para mancharem a história de sangue.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria