Carta 1


                                                                                Niterói , 14 de Julho de 2012.



                  Linda ,

 Estou tão distante de você. Queria fazer minhas palavras te acariciarem e ver de perto o brilho dos seus olhos ao verem o meu olhar sincero. A distância me escraviza a pensar em como seria ter-te mais perto , esquecer o certo ou o errado e fazer de cada  dia com você , um eterno amanhecer. Ainda assim , te guardo em meus pensamentos , ilustrando as batidas do meu coração com seu nome.
                 Meus sonhos retratam meus sentimentos.Em meus passos falta algo. Um esplendor , ternura e sensatez , que penso estar aí  , guardado com você. Perdi as contas de quantas vezes perguntei para as estrelas , quando vou refazer meu caminho com sua inspiração. Diante disso , apenas quero dizer-te , que não me importo com distância ou barreiras. Não quero parecer intruso ou fanático. Quero abrir meu ser para ti e que enxergues o tanto de paixão , que até hoje guardo para te dar.

                 Em tão pouco tempo marcastes o meu tempo. Me perco nele , quando me encontro em você!

                                                                                                                                     Beijos minha flor!

              

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria