Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Ao cair da noite serena

Os feirantes já iam embora em suas carroças de madeira e ferro barato, quando ele apareceu. Com flores , desejos e um violão cor de mel , ele despejou ali toda a sua atitude juvenil. Olhou firme para a janela , imaginou a cena e começou com simpatia seu flerte intencional e medieval. Joelhos dobrados em posição de rendição , cabeça curvada e olhos fechados. O toque emotivo dos dedos nas cordas de nylon , harpejavam o interior compulsivo dos que ouviam e escutavam. Em meio as flores espalhadas pelo chão , ele se colocava como o jardineiro fiel, inspirado pelo cheiro sorridente das pétalas avermelhadas pela primavera.
   E dizia em tom de harmonia....

    Tu que és bela e se esconde
    atrás das cortinas de seda ,  tão
    brancas e puras quanto sua áurea.
    Mostra-me teu sorriso de princesa
    bem cuidada e diga-me com teus
    lábios tão dignos , se quiser que eu
    vá embora.

   Sem dúvida uma pintura estava sendo feita com detalhes livres e preferenciais pois afinal , a il…

Um fugere urbem como nunca se viu

Eu vou pra o campo , embora da cidade , da malevolência que conspira destruição. Nasci na cidade , por isso quebrei o meu berço , rompi com os laços da maternidade e com intensidade não sou mais burguês.
 Eu vou para o campo ,  criar o meu mundo , tão belo e seguro . fazer da decência minha nova maneira.
 Eu vou para o campo , dizer que sou livre , citar mau palpite e escrever nas montanhas: Sou homem de sorte. Aproveitar o dia , com sol ou com chuva ; canto forte ou sereno ; tristeza ou melodia.
 Eu vou para o campo... um fugere como nunca se viu. Vou mostrar a leveza para os que tentam sozinhos acreditar que a cidade chegou pra ficar e o campo morreu.
 Já respiro o campo , dou a vida para ele , mato toda a maldade que quer me sucumbir. No sereno da noite , com o céu estrelado , a coruja sorrindo , pois é céu de verdade. Eu me sento na árvore , que um gênio deitou , minha voz camponesa é pura inspiração. O meu jeito mudou , sou feliz camponês e para a bela cidade , deixo apenas saud…

Sinônimos

O gáudio...
               regozijo...
                             contentamento...
júbilo...
          satisfação...
                           bem-estar...
alegria...
            exultação...
                             prazer...
                                         agrado
   O gáudio de um
   regozijo contentado
   em júbilo satisfaz
   com bem-estar e
   alegria.
   Exultas em prazer
   absoluto e nobre
   agrado.

   Te agrado com o
   prazer de uma grande
   exultação em cântico
   de alegria. Seu bem -
   estar satisfaz meu
   júbilo contentado
   pelo seu regozijo que
   resumo e nomeio como:
   gáudio.

Vinicius de Moraes

V-ersos livres bem proseados que
I- nvadem como ventania a
N- oite sonolenta e
Í- ntima dos ouvintes dispostos a abrirem o
C- oração e deixarem o arpejo penetrar
I- ncondicionalmente em seu
U- niverso particular e
S- urreal ,

D- ando esplendor e
Ê- xtase , para que assim surja a

M-anhã recém- pintada e
O- rquestrada brilhantemente pelo
R- osa alaranjado que nutre
A- s campinas e os verdes pastos , que
E- nlouquecem e apaixonam os habitantes que amam
S- er livres!

82º

Quanta paz encontro
em ti e quanto de mim te
dou. Na ceifa eu absorvo seus
nutrientes e me ilustro com a
tua imagem.
O vento forte que espalha
pelos campos suas sementes
e teu aroma me motiva a agrupar
meus sentimentos aos seus.
E esse agrupar vai muito mais
além de confessar , pois ele entranha
feroz em tua essência ilustre.
Sou seu mero felá , que trabalha
com a foice para conseguir suas
palavras. Submisso aos faraós que
estão em seus desejos ardentes
e disposto a construir sozinho uma
pirâmide para sua morada.
Asas a mim destes , e com astúcia
de um arcanjo venci as dez pragas
insolentes e me pus à prova. Assim
como os cavalos ascendem ao conforto
de seus donos , desta forma sou eu
para ti , te servindo com meus gestos e
amor sincero. Mostro-me a ti como
humilde amante , que quer se dedicar a
sua rosa de sarón.

Se não puder voar..me abrace

No dia em que estiveres no alto da colina , cercada pela mata virgem e encurralada pelo olhar de um precipício , sinta o impulso de tua virtude , que te levará ao êxtase ou à decadência. Eu estarei lá , sentado , olhando , abafando minha curiosidade e vibrando na paixão que vem de suas vestes. Se o vento te amedrontar e te impedir de se tornar livre e ir para a ilha de seus desejos , me abrace com formosura , não por temor  , mas sim com sentimento de salvação e confiança. Deixe o pulsar de seu coração invadir minha alma e ninar minha calma. Dê-me o raiar do sol de outono que nasce em seu sorriso e o brilho dos astros que vive em seu olhar. Deixe em minhas mãos  , o aroma de seus cabelos movimentados pela brisa corriqueira como prova de meu carinho.
   Quando a tarde chegar sorrateira e grandiosa , com nuvens , me dê o alento de sua ternura e o bálsamo quente de suas incertezas. Se não conseguir voar , ao menos me abrace , pois o toque de sua pele me porá em queda-livre e eu vou C

Manhã , olhos e pensamentos

Manhã

   Amanheci nadando contra a maré das despedidas , e lutando para não me sufocar com o cheiro do esquecimento. Este , é mais forte que a maresia , mais marcante que o nado de um golfinho e  mais cruél do que a mandíbula de um tubarão faminto.
Olhos

   Meus olhos estavam ásperos , queimavam com o sal e vermelhos como o sangue que vibrava em minhas veias, me deixando vivo. Minha respiração era ofegante e o cansaço me seduzia a todo o instante.
Pensamentos

   Os pensamentos que me assombraram por toda a noite  , agora nadariam ao meu lado ,com tom de raiva e culpando-me a cada braçada que dava. A costa já havia sumido , e somente água eu podia ver.
   Larguei a técnica e apostura. Matei as regras pra sobreviver. Triste momento de sepultamento que pintei nos céus de meu sofrimento. De mim a terra firme fugiu , e nas águas profundas do caos tentei me achar.