Ponteiros



   Os ponteiros abandonaram os números.
   Os minutos foram à feira , e os segundos viraram primeiros.
   Fecho meus olhos para o tempo , abro meus erros para o vento. 
   Que leve embora para qualquer lugar , que não tenha tempo de ida , nem de volta.
                                      O tempo cessou!


*Imagem retirada do Google.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria