Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Rosa dos ventos

Imagem
Como a rosa dos ventos ,
assim também sou eu , te
buscando em muitas
direções.

A tarde vem certa , que a
manhã já passou , ignorando
as lamúrias , que o tempo
deixou.

No horizonte ao sul , eu olho
maroto e do norte ao leste , meu
olhar é risonho.

Confundo as estações , as horas ,
o dia e a noite  , mas os ventos
alísios de uma tarde qualquer , sempre
me trazem você de outra dimensão ,
acabando de vez com minha confusão.


*Imagem retirada do google!

Mel

Imagem
Dos teus lábios escorre
o doce mel , que me sacia
e restaura. Suas palavras ,
doces como tal transbordam
os meus ouvidos , que nada mais
são que potes de barro virgens ,
ainda não modelados pelo oleiro.

De um entra e sai constante
e viciante , elas me comovem ,
um segundo por vez. Sendo assim ,
não é fácil controlar-me , nem
difícil ser dominado pelo resultado
da junção de tua inspiração, com
suas cordas vocais e tua língua , que
como lã poli diariamente o meu escutar.

Mel

Dos

Pulsar verdejante

Imagem
O sol , claro que eu vi. Senti o calor , o doce fervor , falei de amor.
Pulsa em minhas veias o aroma silvestre das flores e frutos , que ele vem acariciar.
Os raios prudentes vivificam as raízes  , mistificam os narizes , que respiram aliviados.
Cambaleiam sem medo de cair , correndo por aí , ofegantes e agradecidos.
Da natureza , se retiram os primeiros versos e do mundo escuro , os primeiros erros.
Dos versos se tira o amor e dos erros , os aprendizados.
Pulsa forte o coração  , alimenta , dá vida , inspira em um só verdejar.
Em campos cheios de êxtase e crenças infantis , pode a vítima de um pulsar verdejante finalmente morar.

A dama

Viestes a mim sedenta e faminta. Olhastes o sol , querendo dizer:
- Mata minha sede e dá-me de comer.


O bravo perdeu , o herói se rendeue o cruel ficou bom ao te conhecer. Trouxe a mim seu olhar brilhante

no céu , jogou forte ao mar , a púrpura
e seu véu.

Na chegada

Quando eu chegar em casa , depois de um dia inteiro de

trabalho denso , molhado e macabro , espero que estejas

ai , sentada no sofá de camurça barata , mas que sustenta nossa

paixão.

Que não te perturbes a minha volúpia e dificuldade para abrir

a porta , e deixar para depois o peso que tiver trazido em meus
ombros.


Que estejas ainda , lendo os meus versos , e tentando

decifrar meu coração. Além disso , espero que não te clausures ao

tentar e encaixar no corpo da loira , morena e ruiva , que tanto descrevo

nas estrofes.
Na verdade ,te vejo de segunda a segunda , como a mulher de muitos

tons, gostos , cheiros e sentimentos. Não te traio com um caminho sem

volta , achado em outra saia. Te traio sim , com você mesma.


Que os teus cabelos ainda estejam molhados exalando o aroma da frutas

que comemos ao amanhecer sublime ,mais forte que a noite. Na noite nos amamos , mas

na manhã , brindamos com o sereno nas folhas do jardim.


Pense em seus segredos, e no dia que irá me revelar. Pense em silêncio , mas não

tarde em fala…

A presença do surreal

Não soa com exatidão
constante , nem destreza
que se considere relevante.
Ao caos se entrega e adquiri
frio de espírito.
O andar cambaleante da razão
passa a ser intenso. Se apoia
nas paredes vazias dos abismos
que chegam ao fechar os olhos.
As mãos se entrelaçam tremendo
de pânico, e o real se dobra ao
tormento de não mais existir.
O respirar sobrevivente é trocado
pelo ofegante , e a omissão da razão
inocentada ganhou o escuro
submerso.
Aqui , nada mais é real , nada mais
é concreto. O estranho é hoje o
adjetivo de satisfação e o perverso
só pode sentar e rir.

Eita dia difícil!

Acordei cedo , com dor de cabeça , os olhos grudados , cansaço abundante pra dar e vender. A noite foi boa? Afirmo que sim! Desci as escadas feito alma penada , sem rumo ou estrada , só queria andar. Cheguei na cozinha , cocei a cabeça , fritei uns ovinhos , tomei um café pra me levantar. O café era preto , forte e sem medo, entrou nas minhas veias , querendo ficar. Peguei água fria , joguei no meu rosto ,despertei meus desejos , estava pronto pra outra? Voltei pro meu quarto , botei o meu terno e achei meus sapatos. Espanto eu tive , não posso negar , pois aqueles sapatos não estavam engraxados. Sentei na minha cama , repleta de traumas , salivei bastante e cuspi nos sapatos. O brilho chegou , o sorriso pintou , corri para o carro , mas ele não funcionou. Peguei minha pasta , de couro polido , liguei pro escritório... disse que ia chegar. Corri lá pra dentro , liguei pro vizinho , pra me ajudar. Fiz uma chupeta rápida e rasteira , o carro chegou e fui trabalhar. A rua lotada de ca…

Tacaram uma pedra no meu telhado!

Tacaram uma pedra no meu telhado. No meu telhado , que é de vidro. Está sobre minha cabeça e sob o céu estrelado de uma noite qualquer. O galo já havia cantado, os menininhos arteiros ido para suas casas , para lavarem os pés negros de correr pelas ruas empoeiradas do bairro. Eu estava recostado em uma almofadae colocava o peso dos pés em um travesseiro. O lençol da cama ainda estava quente do forte sol que recebera há algumas horas. Com os olhos quase fechadoseenxergando pouco as luzes da Tv , escutei aquele barulho seco , como se realmente uma pedra tivesse atingido em cheio o meu telhado. Levantei rápido , correndo para a janela , pois queria saber da onde a tal pedra teria vindo. Com a cortina levemente afastada , observei um grupo de rapazes que jogavam capoeira , uma senhora com um lenço roxo na cabeça e um casal de namorados, ou que curtia uma amizade colorida , passando do outro lado da rua. Enquanto tentava decifrar aquele mistério ,em minha cabeça só ecoava o ruído da pedra …
Imagem
Cortaram-te a asa , para que não contemplasses a primavera. Sua lágrima de dor virou gelo , pois te jogaram no inverno temeroso e sem alma. Os lírios estão a te esperar , lembrando da promessa que fizestes a eles. Sua falta é sentida , sua presença não é vista e isto , causa lamento. Aqueles que te amaram e amam , te tem na parede , pintada em um quadro de moldura barata. O céu não pode mais saborear o rosa alaranjado de suas asas , e pranteia sozinho , querendo vê-la.
   O voo mais simples não é mais visto nem nos milharais , nem nos canaviais. Quem quer te ver vai ao museu , na parte da extinção. Teu coração clama por liberdade , e o meu por sua castidade!


Ponteiros

Imagem
Os ponteiros abandonaram os números.
   Os minutos foram à feira , e os segundos viraram primeiros.
   Fecho meus olhos para o tempo , abro meus erros para o vento. 
   Que leve embora para qualquer lugar , que não tenha tempo de ida , nem de volta.
                                      O tempo cessou!


*Imagem retirada do Google.

Na sétima avenida

Imagem
Ela ainda estava no começo do calçadão , cambaleando em cima de seu salto , e se equilibrando com o dançar de seus cabelos castanhos. Seu olhar estava dividido entre ver o caminho que fazia e o relógio dourado , com pedrinhas de diamante , mostrando aparente atraso. Seu vestido balançava sutilmente dentro de uma harmonia com as suas pernas , e o perfume fazia com que as inúmeras narinas disputassem pelo melhor respirar. Um bando de narizes cafungando sem parar. Seu ritmo ia aumentando , e cada vez mais ela se aproximava, dando clareza de seus traços para os olhos babantes que a notavam. Os machos em posição de ataque , os pintores a transformando em personagem de seus quadros e os músicos a imaginando como a tal garota de Ipanema. Foi então , que na sétima avenida ela penetrou , com seus pés serenos e suas curvas delirantes. Era uma quinta-feira , dia sete de Julho , e por isso , um mês incrível se fez. Como onda que se forma e quebra na areia branca , ela passou, liberando toda a s…

Hipocrisias em um país sem leis: NOTA 10!

Imagem
Sentamos todos os dias em frente de uma televisão. Isso mesmo , estou me incluindo nos fatos mencionados. As partículas que combinadas formam a imagem são responsáveis pela transmissão das notícias. Agora , a aceitação quanto a elas é de responsabilidade nossa , ou melhor , a acomodação e a inércia sempre falam mais alto. Na verdade ,escutar tragédias , como mortes , agressões e corrupções ,desde que sentados em um sofá, tomando uma limonada passou a ser um passatempo bem macabro para os telespectadores.
Ninguém , ou quase ninguém acha estranho ficar sabendo que um grupo de pessoas invadiu uma propriedade privada e a destruiu , seguindo as suas próprias razões , ou ainda , que policiais estão agredindo indivíduos inocentes , simplesmente pelo fato de carregarem no corpo uma farda. Mas , é um país de todos! Realmente , um país de todos os usurpadores , corruptos , contraventores , ladrões e artistas. Artistas? Sim! Somente sendo um artista para conseguir mentir tanto , incorporar person…

Caminho sem volta

Imagem
Ele vai chegar como quem não quer nada , numa manhã ou tarde qualquer. Vai te fazer olhar para ele , abraçá-lo educadamente  e conversar por horas. Você , vítima do encontro explosivo vai corresponder com educação ,  e em pouco tempo começará a ter desejos estranhos e inéditos. Ele , com esperteza vai realizá-los sem pestanejar. Você também sentirá frio na barriga e ficará com as mãos suadas quando pensar nele ou ficar de frente. Vai começar a ver detalhes da natureza , se encantando até com o canto dos pássaros e o barulho das cigarras ao amanhecer. O sol forte não será mais incômodo , mas sim motivo de ânimo para querer tê-lo , e aproveitar o belo dia. Para evitar falatórios na família , no começo vai fazer de tudo para que ninguém descubra , mas depois..... Bem  , você vai andar pelas ruas preocupada com ele... só pensando nele.... só querendo ele. Vai perder todas as amizades  , amizades de anos que se afastarão de você , de um dia para o outro. Entretanto , estará tão cega , …

Punhal

Imagem
Sua voz como um punhal

rasga meu peito, e me alucina ,

me alivia, me cativa e apaixona.

No anoitecer , ela me eleva até

as grandes alturas , me presenteando

com as estrelas. Dispara meu coração

como um cometa ,que cruza o céu ,

deixando seu rastro eterno.

Mas , eu corro... corro como um cometa ,

imigrando para o relento de suas

palavras , até o amanhecer.

Ali , com o alaranjado nobre

de um céu de outono festivo ,

eu sinto suas mãos ,

curando as feridas feitas

pelo tal punhal.

Ah..

Com certeza , ninguém sabe do seu próprio futuro, nem pode desfazer atitudes realizadas. Com certeza , não dá para medir a felicidade que se procura em meio ao breu constante da atmosfera pecaminosa e cheia de enganos ,chamada de vida. Entretanto , quando a mesma é encontrada , um caloroso brinde é feito , mesmo que sozinho.
Hoje , eu brindo a você , que com toda sutileza , carisma , sensibilidade e sinceridade , tem me trazido a felicidade , sem cobrar nada em troca. Mesmo sem cobrar nada, te digo , afirmo e repito....A minha felicidade só existe , se a origem dela também estiver assim. Um p a s s ode cada vez , em direção ao que queremos e temos como desejo.


Ah , se os raios do sol
fossem tão vibrantes quanto o
seu sorriso, com certeza o mundo
estaria extinto , pois não há como mensurá-lo.
E se o céu tivesse como moradoras ,
estrelas tão brilhantes como o seu olhar.
Na certa , não haveria espaço , pois é impossível
contê-lo.
E se o ruído de um trovão fosse
tão penetrante quanto a sua voz. Co…