Poema da terra

Quão amada és , a
terra que nos serve de
caminho.
És bela porque as gotículas
da chuva te acariciam? És roxa
porque te agridem?
Quão querida és por ser
o sustento dos vivos e o
descanso para os mortos.
És quente pelas lágrimas do
agricultor? És firme pela
certeza do tempo que por ti
passou?
Quão respeitada és pelos
que te veem e por quem te
viu. Refletem sobre ti o peso
da esperança , e a suavidade
do azul anil. És tudo o que se
pode viver , pátria amada Brasil!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria