Sérgio Ribeiro Borsoi Jr
 
Niterói / RJ

Parados frente ao mar

Nunca poderei
Explicar ....

Já passava das seis,
Bem depois do toque
do entardecer.
Agora, o manso mormaço
era trocado por um
Incômodo vento gelado.

É difícil explicar...

A incrível sensação das
nossas almas se entrelaçando
para nos aquecer.
A rouca voz da paixão sussurrando
em meus ouvidos me deixando
perto de enlouquecer.

Parados frente ao mar, apenas
sentados em nossos exageros
buscando novas formas
daquele momento se eternizar.

Nunca poderei explicar...

Meu olhar fito, te dizendo
A cada movimento das ondas
Por que resolvi minha alma a ti
Confiar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijo egípcio

Soneto da alegria