Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

No meio desta guerra

Guerras constantes entre vivos e mortos. Não mortos em estado de óbito ,mas mortos aqueles que são ignorados e deixados em lugares onde a fama não tem vez e o contraste com as boa coisas se faz completamente claro. Fazer poesia e planejar paz em todos os versos ,é mais que heroísmo,bravura ou representar intrepidez de atos. É estar acima de todas as opiniões e pensamentos alheios que pra muitos tem grande valor vital. Tenta-se com isso alcançar o céu nítido e que se encontra paz,liberdade ,eforça contra a alienação dos que se dizem normais e que são habitantes da terra sangrenta e marcada pela violência ilegítima e sem motivo que é criada sem por que. No meio de tudo isto, ainda é possível se encontrar homens e mulheres capazes de ficar acima da luxúria e pecados promíscuos facilmente encontrados e praticados por livre vontade sempre procurando cada vez mais o fortalecer. Aqui ser herói é pisar em todos que se opõem ao péssimo modo de vida adotado e copiado por outras gerações. O particul…

Meus versos

Meus versos com um pouco de mim, se perderam ao tentar te encontrar. Meu tempo é curto, meu espaço louco evocê......distante
Minha desilusão , é minha sombra com um muito de mim. Um minuto é longo , lágrimas desabafos e meus versos mais uma vez se perderam tentar te encontrar.
Meu amar é sozinho, meu falar é sepulcro e minha dor quase sempre me leva a te ver. Muito além supliquei com as sílabas mais antigas , porém, no mar não está e na terra , pairou para os ares.
Os Bons e tontos ares , queme alucinam me impedindo de me achar. Achei no chão , as marcas e aqueles versos que se colocaram em clausura e devaneio por não te tocar e quando realmente vi , ali estavam em pedaços e amassado, assim como minha alma desgastada e muito apaixonada.




Apenas um sonho

Um dia desses olhando para o céu , com as mãos entrelaçadas ,me depareicomo nunca havia me deparado ,com aquela imensidão de estrelas que lembrava uma infinidade de olhares. Os mais brilhantes e inquietos , eram os olhares das crianças , que não se prendem a nenhuma crença em responsabilidade. Era além de tudo , um brilho maroto e alegre , que facilmente cativavamuitos. Próximo deles , estavam brilhos mais centrados porém, de forma mais revolucionária e com um certo tom de gosto pelo perigo. Em minha simplicidade, gostava do que estava vendo e interpretando , e por isso , me encostei em uma pilastra já com temperatura baixa devido ao sereno que caia de forma gradual. Lembro que estava realmente ficando frio e para não perder nenhum segundo, coloquei as mãos nos bolsos da calça. Acima dos revolucionários , pude ver os brilhos intensos , centrados e que refletiam excesso de responsabilidade e em alguns um pouco de ganância e uma linguagem afiadíssima com marcas do capitalismo. Não haviam marc…

Minha amada pátria

Hoje , com dor no peito , declaro a você minha pátria perdida. Na conjuntura das cinzas e na pouca esperança que aqui vejo. Defendi suas cores , seu nome e seu legado mas , as feras que me derrotaram , agora te dominou e transformaram o azul anil, em trevas. Porém , ainda posso ver e sentir , o andar solene de meus vizinhos anciãos que iam se banhar aos raio do sol e ocheiro quente e tentador do café com pão torrado que vinha de qualquer cozinha. Posso ouvir o ´´eu te amo`` tímido daqueles que descobriram que podem amar e o valor real e surreal de poder se apaixonar.Esta terra , que exalou tudo que a alma precisa para respirar, agora secontenta com um suspiro. No auge talvez , de minha ignorância, te digomas , não com o mesmo dizer com brilho e lucidez , que em nenhum lugar em que meus pés pisaram e meus olhos puderam presenciar , encontrei céu tão límpido ou terra tão absoluta em que pude cair e levantar ; errar e acertar.E que fique escrito e gravado que nenhum mar me motivará outra vez…

Por nada nesse mundo

Sentado sozinho,
em meio ao v azio
que eu mesmo criei.
Por nada nesse mundo quero
ver você passar direto
com os meus desejos.
Aquilo...o estranho..
o oculto e o redundante..
o massivo .. o transparente..
as reticências.
Por nada nesse mundo
Quero ver o sol sem você,
ouvir o mar cantar sem te
ter.
O brilho sereno , molhado,
tentando com o tempo
me seduzir e me tornar
refém de minhas últimas indagações..
Que por nada nesse mundo
quero acordar e dormir sem poder:
Criar e desvendar seu olhar..
cada suspiro..seus movimentos..
meu errar ao te acertar..
Sou corsa seca em muita sede
querendo me saciar em você
e por nada  nesse mundo,
quero ver a chuva cair
e não  me aquecer em ti.
Sou chama recém acesa em
busca de mais energia..
Sou paranóia em prol
da ciência ..do misticismo
e do achar de sábios que com certeza
conduzem a loucura de não querer por
nada nesse mundo,  que o amor que
desvendei e criei , se  perca em vagos
Anseios.